Dilma adia pronunciamento sobre impeachment

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Dilma Rousseff (PT) desistiu de fazer pronunciamento em rede nacional de televisão e rádio na noite desta sexta-feira, 15. A presidente foi orientada pelo advogado-geral da União, José Edardo Cardozo, que considerou que fala poderia render problemas jurídicos para ela.
As complicações seriam decorrentes de  o discurso empregado pela presidente ter sido político, enquanto espaço é garantido para discursos institucionais.A solução do governo foi publicar o vídeo nas redes sociais. A data ainda não foi definida. 
O partido Solidariedade chegou a lançar uma ação à Justiça Federal de Brasília para barrar o pronunciamento. A justificativa era exatamente a de que Dilma não poderia usar um espaço institucional para fazer discurso político.
No discurso gravado, a presidente teria afirmado que o impeachment deixaria "marcas de golpe" na história do País, que feriria a democracia brasileira. Ela teria dito, também, que não está envolvida em nenhuma denúncia de corrupção.

0 comments

Postar um comentário

ESCREVA AQUI SEU COMENTÁRIO