Acusado de encomendar morte de radialista em Camocim tem liberdade negada

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

A Justiça negou, na última terça-feira, 23, pedido de habeas corpus para Francisco Pereira da Silva, acusado de financiar a morte do radialista Gleydson Carvalho. A vítima foi morta a tiros, no dia 7 de agosto de 2015, quando apresentava o programa ''Liberdade em Revista'', em Camocim.
Fonte: Jornal O Povo

0 comments

Postar um comentário

ESCREVA AQUI SEU COMENTÁRIO