BOLSA FAMÍLIA-MUNICÍPIOS PREJUDICADOS

terça-feira, 2 de junho de 2015

Atrasos de quatro meses nos repasses do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) para os projetos realizados pelos municípios no amparo aos beneficiários do Bolsa Família, do Governo Federal, estão começando a comprometer esse programa nacional no Interior do Ceará.

Os municípios de pequeno porte não têm mais como manter as atividades sociais de auxílio às famílias e reclamam por urgência no repasse de verbas para manutenção dos projetos auxiliares.

Não bastasse isso, o atraso está começando a comprometer a atualização cadastral dos beneficiários e até a checagem da frequência de crianças nas escolas e postos de saúde. Havendo mais demora, muitas famílias poderão deixar de receber o repasse financeiro, comentaram alguns gestores municipais, mas pediram para não terem seus nomes revelados com receio de retaliações. Conforme dados do MDS, mais de um milhão de famílias recebem o auxílio financeiro social no Ceará.
O presidente da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), Expedito José do Nascimento, avalia a situação como crítica. Apesar de as famílias estarem recebendo o auxílio financeiro regularmente, as oficinas, cursos e eventos como o "Forró do Idoso", considerados fundamentais na complementação do programa social, instituído em 2004, estão sendo prejudicados. "Um município com 16 mil habitantes recebe em média R$ 6 mil por mês. Pode parecer pouco, mas, para quem já conta com poucos recursos, o auxílio é fundamental", explicou o dirigente.

0 comments

Postar um comentário

ESCREVA AQUI SEU COMENTÁRIO