Parabéns Coreaú 144 anos!!!

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Coreaú
(município, cidade, comarca e paróquia).
Plantada no Vale do Coreaú, noroeste do Ceará, entre as serras da Meruoca e da Ibiapaba, contando 311 de história, a partir da concessão, pela Coroa Portuguesa, da primeira sesmaria ao Capitão Rodrigo da Costa Araújo, datada de 7 de janeiro de 1702. Ocupa hoje uma área de 775,476 km² (SEPLAG) com 21.954 habitantes (IBGE).
 
Povoadores
Os primeiros sesmeiros que povoaram a região onde se encontra encravado o Município e Cidade de Coreaú foram Capitão Rodrigo da Costa Araújo (1702), Tenente Manoel Dias de Carvalho (1705), Félix Coelho (1705), Torquato da Rocha Ferreira (1708). O processo de povoamento continuou. Outros portugueses, ao longo do tempo, receberam datas de sesmaria e estabeleceram-se nessas plagas.
 
Histórico
Na imensa campina, localizada entre a Meruoca e a Ibiapaba, banhada pelos rios Coreaú e Juazeiro, surgiu a Fazenda Várzea Grande.  Em 1850, os proprietários da dita fazenda, Plácido Rodrigues Moreira juntamente com seus irmãos Joaquim Rodrigues Moreira, Alexandre Rodrigues Moreira e o cunhado José Gomes Damasceno,   ergueram um nicho dedicado a Nossa Senhora da Piedade, surgindo em torno deste um arraial.
Com o crescimento da povoação da Várzea Grande, em 1856, os referidos senhores iniciaram a construção de uma Capela. Mais tarde, doaram quinhentas braças de terra para a formação do patrimônio, visando à instalação de uma freguesia neste local.
 
Evolução política, eclesiástica e judiciária
Distrito de Paz
Por força da Lei nº 955, de 29 de agosto de 1860, ascendeu ao patamar de Distrito de Paz.
 
Paróquia
Com o advento da Resolução Provincial nº 1.206, de 10 de agosto de 1867, era criada a Freguesia de Nossa Senhora da Piedade da Várzea Grande, desmembrada da Freguesia de São José da Granja. Porém a ereção canônica só foi concretizada em 25 de junho de 1868, elevando a Capela existente à condição de Matriz. O primeiro vigário, Padre Salviano Pinto Brandão, tomou posse no dia 15 de agosto de 1868.
 
Município
Uma década depois de sua elevação a distrito, por determinação da Resolução nº 1.316, de 24 de setembro de 1870, o povoado da Várzea Grande atinge o predicamento de município com o título de Vila da Palma, ficando politicamente desmembrado do Município de Granja. A nova graduação ensejou-lhe também outra denominação. Neste contexto, ocorreu a sua primeira variação toponímica de Várzea Grande para Palma, numa homenagem aos bolinhos de goma (broas) fabricados artesanalmente na região, vulgarmente chamados de palmas.


O Decreto nº 448, de 20 de dezembro de 1938, elevou a Vila da Palma  à categoria de cidade.
Por imposição do Decreto nº 1.114, de 30 de dezembro de 30 de dezembro de 1943, a cidade de Palma teve sua toponímia alterada  para Coreaú, denominação do rio que corta o seu território municipal. Este topônimo é indígena, segundo Teodoro Sampaio, no seu famoso “O Tupi na Geografia Nacional”, p.225, significa o comedouro ou viveiro dos curiás, pequenos patos de água doce.

Fonte: Prefeitura Municipal de Coreaú 

0 comments

Postar um comentário

ESCREVA AQUI SEU COMENTÁRIO